Início do cabeçalho do portal da UFERSA

Ciência da Computação

cc1Curso de Ciência da Computação

Forma de ingresso: SISU

Turno Integral (a partir de 2018.1) / Noturno (alunos remanescentes)

Cod. emec: 91262

 


Atenção

A partir de 2018.1, o curso de Ciência da Computação será oferecido no período integral, com regime de entrada anual, de acordo com a DECISÃO CONSEPE/UFERSA Nº 027/2017, de 23 de outubro de 2017: Aprova a mudança de turno do Curso de Ciência da Computação. 

Os alunos do curso noturno que não optarem por migrar de estrutura curricular continuarão a ter suas disciplinas ofertadas normalmente no período noturno.

Informações Gerais

O Curso de Bacharelado em Ciência da Computação da Universidade Federal Rural do Semi-Árido (UFERSA) foi autorizado mediante a Resolução do Conselho Técnico Administrativo (CTA) Nº 003/2006 de 09 de Março de 2006. O curso é noturno e oferece 50 vagas por ano preenchidas através de opção específica no vestibular geral da UFERSA, sendo que o seu primeiro vestibular foi realizado em junho de 2006. O curso começou a funcionar em agosto do mesmo ano e o aluno pode concluí-lo em um mínimo de 4,5 e máximo de 7 anos.

A Ciência da Computação abrange uma área de amplo espectro, envolvendo tanto a construção de equipamentos e dispositivos (hardware) quanto o desenvolvimento de programas (software) que viabilizam a utilização dos equipamentos. O curso busca transmitir ao aluno uma base de conhecimento ampla, nos aspectos de teoria, modelagem e desenvolvimento. A teoria é essencial para o entendimento da estrutura do computador (hardware e software) e dos métodos de organização, tratamento e comunicação da informação; modelagem inclui métodos de projeto, análise, avaliação e verificação de sistemas; desenvolvimento trata de implementação e teste de sistemas de computação.

Competências e Habilidades

O curso de Ciência da Computação não forma o profissional para uma área específica; do contrário, ao término do curso o aluno terá uma formação sólida com uma gama de competências e habilidades. Isto lhe proporcionará atuar em áreas como:

  • Desenvolvimento de Sistemas de Informação;
  • Desenvolvimento de Software Básicos e Aplicativos;
  • Engenharia de redes de computadores;
  • Solução de problemas relacionados com a interação entre usuário e sistemas;
  • Elaboração de modelos matemáticos e algoritmos para solução de problemas;
  • Pesquisa e na pós-graduação em computação ou em áreas que aplique a computação.

Além disso, o profissional de computação:

  • examina a possibilidade e verifica a conveniência da aplicação do processamento sistemático de informação, estimando os custos decorrentes e assessorando na definição dos recursos de “software” e “hardware”;
  • concebe, desenvolve, implementa e documenta “software” básico e de suporte;
  • concebe, desenvolve e implementa mecanismos de testes e de medidas de desempenho de sistemas de “hardware” e “software”;
  • analisa rotinas e fluxos de informação, propondo, quando necessárias, alternativas para sua racionalização administrativa;
  • projeta sistemas de tratamento de informação, definindo sua estrutura, garantindo segurança e privacidade de dados, estimando custos e estabelecendo padrões de desempenho e de qualidade de produto final;
  • projeta sistemáticas de coleta e registro de dados, compreendendo fluxos de documentos, especialização de meios físicos e estruturação de arquivos;
  • prevê condições necessárias para a entrada em funcionamento de sistemas, orientando tecnicamente as equipes de produção e os usuários;
  • acompanha o funcionamento de sistemas em fase de produção, assegurando sua contínua adequação a mudanças ambientais;
  • efetua perícias, arbitramentos e emite pareceres e laudos relativos ao processamento de dados em todos os seus aspectos;
  • exerce a gerência de projetos de sistemas, supervisionando os profissionais envolvidos nas diversas fases do processo.

Mercado de Trabalho

O mercado de trabalho para o formado em Ciência da Computação é bastante amplo. Ele pode exercer diversos cargos em empresas que utilizem tecnologia da informação, tais como engenheiro de software, programador, analista de sistema, gerente de projetos, engenheiro de redes, gerente de redes e várias outras denominações de cargos e funções. Como outra alternativa muito interessante e bastante promissora, o aluno egresso do curso pode montar o seu próprio negócio; muitas empresas do ramo da computação, como por exemplo Microsoft e Google, surgiram através de iniciativas individuais. Em particular, a região de Mossoró oferece muitas possibilidades nas áreas de Agronegócio, Tecnologia do Petróleo, Industria Salineira, entre outras. Para incentivar e fomentar estas ações, o curso conta com a UFERSA Júnior – Ramo Computação. Além disso, os alunos estão preparados para realizar pós-graduação e trabalhar em centros de pesquisas.

Alguns Dados Econômicos Locais

A região de Mossoró possui mais de 3.500 poços de petróleo, produzindo 50 mil barris/dia. Estes dados colocam a região como a terceira maior produtora do país e a primeira em terra, tornando-a campeã em recebimento de royalties da Petrobrás no Estado. O município conta com mais de 100 empresas diretamente ligadas ao setor, o que demanda aproximadamente 400 novos profissionais por ano. Como se trata de uma atividade com alto índice de terceirização, diversas empresas atuam em segmentos como perfuração, geologia, manutenção de equipamentos, construção de oleodutos e gasodutos, transportes, entre outros. Estima-se que o setor petrolífero gera cerca de 20 mil empregos diretos e indiretos na região.

O setor do agronegócio também é um dos grandes geradores de emprego na região de Mossoró. De acordo com o Comitê Executivo de Fitossanidade do Rio Grande do Norte (COEX), atualmente a fruticultura irrigada gera 24 mil empregos diretos e outros 60 mil de forma indireta. Em 2007, por exemplo, a fruticultura tropical irrigada exportou cerca de 200 milhões de dólares. Outras atividades econômicas importantes para a região são a indústria salineira, que contribui com 50% da produção do país; além da carcinicultura e da exploração mineral, com o tungstênio e o minério de ferro. Mossoró tem ainda três unidades fabris de cimento e está atraindo grupos nacionais e estrangeiros que vêem na região um mercado promissor.

UFERSA JÚNIOR – RAMO COMPUTAÇÃO

A Empresa Júnior é composta por alunos e orientadores (professores), não possui fins lucrativos e tem como principais objetivos:

  • promover o desenvolvimento técnico e acadêmico de seus associados;
  • promover o desenvolvimento econômico e social da comunidade, através de suas atividades;
  • fomentar o espírito empreendedor de seus associados;
  • promover o contato dos alunos com o mercado de trabalho;
  • promover o desenvolvimento pessoal e profissional de seus associados.

 

Projeto Pedagógico do Curso – Integral

Projeto Pedagógico do Curso- Noturno

Portaria de Reconhecimento

Conceitos

Contato: cienciadacomputaçao@ufersa.edu.br

 

22 de setembro de 2014. Visualizações: 7964. Última modificação: 07/02/2018 10:01:54